Como não se deve promover diversidade, principalmente em times de software

Diversidade é qualquer dimensão que pode ser usada para diferenciar pessoas umas das outroas. Seu objetivo principal é promover aceitação e respeito. Significa entender um ao outro além da tolerância, para garantir que as pessoas realmente valorizem suas diferenças. Significa entender que cada indivíduo é único, e reconhecer nossas diferenças individuais, seja por raça, etnia, orientação sexual, situação econômica, idade, habilidades físicas, religiosidade, orientação política ou outras ideologias. E, mesmo que isso pareça algo fácil de se conseguir no ambiente de trabalho, resolvi falar um pouco sobre o que diversidade não deve ser.

Por que a diversidade é tão importante em times de software?

Décadas de pesquisas feitas por cientistas oerganizacionais, psicólogos, sociólogos, economistas e demógrafos mostram que grupos socialmente diversos (isto é, aqueles que possuem diversidade de raças, etnias, sexos e orientação sexual) são mais inovadores que grupos homogêneos. 2

Práticas realacionadas ao ambiente de trabalho podem contribuir para a inclusão como também para resultados organizacionais. A diversidade pode impactar positivamente em aspectos como eficiências de inovação e trabalho em grupo em diferentes fases do desenvolvimento de software.

Várias dificuldades foram encontradas em relação à igualdade na indústria da tecnologia da informação (TI), como barreiras à inclusão de pessoas com deficiência. Além disso, o ambiente de desenvolvimento de software consiste em uma maioria de homens representando a sociedade de forma desigual e portanto, existe uma grande necessidade de se incluir práticas que promovam a inclusão e um melhor entendimento desse fenômeno para promover a igualdade de oportunidades dentro do escopo da engenharia de software. 1

Como empresas e líderes podem promover diversidade dentro do local de trabalho

1. Estimule o diálogo

A melhor forma de promover diversidade em seu ambiente de trabalho é criar um entendimento geral em torno desse conceito. Conhecer seus colegas de trabalho de uma forma mais pessoal, independente de sua cultura ou origem, vai ajudá-lo a entendê-los melhor, a valorizar mais as diferenças, e promover um ambiente de trabalho inclusivo e receptivo.

2. Reconsidere estereótipos

Estereótipos são imagens ou ideias extremamente simplificadas sobre grupos sociais - como por exemplo, adultos mais velhos são algumas vezes associados à pessoas que não são “boas com tecnologia”. E, mesmo que isso possa soar inofensivo, estereótipos são extremamente equivocados e podem impactar negativamente em decisões no mercado de trabalho, na educação, no sistema de justiça, nos sistemas imobiliário e financeiro. Ao reconsiderar seus estereótipos internamente e se questionar se as afirmações que fazemos tem embasamento científico, garantimos que todos são valorizados igualmente.

3. Valorize as diferenças

Em resumo, quando as pessoas fazem parte de um mesmo grupo, o viés racial - e talvez outras formas influências negativas - tendem a desaparecer. Sendo assim, uma excelente forma de gerar inclusão no ambiente de trabalho é fazer com que todos se sintam parte do mesmo time.

Vários estudos5 suportam esse ideia, pelo menos de forma implícita, e uma forma de criar um sentimento de grupo é estabeler metas compartilhadas. Pode se iniciar um programa de inclusão criando times em que seus membros são importantes porque fazem parte do mesmo grupo, e por compartilhar os mesmos interesses. Focar em objetivos e em uma identidade comums, será extremamente importante para eliminar qualquer tipo de viés - seja dentro de sua empresa ou para a sociedade com um todo.

O que não se deve fazer para promover diversidade

Eu particularmente não sou a favor de se criar objetivos de contratação ou qualquer tipo de iniciativa que poderiam criar um viés em seus processos em termos de diversidade. Além disso, decisões de promoções ou avaliações nunca devem ser baseados em critérios de diversidade. Uma pesquisa conduzida pela BCG (Boston Consulting Group) mostrou que este é um dos grandes riscos de se entender e aplicar incorretamente diversidade em uma organização.4

Recentemente, tem se observado que o movimento para promover diversidade em times de software está focado basicamente em contratar mais mulheres. Mesmo sendo uma causa extremamente nobre, perde-se assim o propósito principal do conceito. Se não for expandido, o movimento corre o risco de alienar outros grupos minoritários, e prejudicar a diversidade dentro de diferentes contextos.

Em seu livro Management 3.0: Leading Agile Developers, Developing Agile Leaders, Jurgen Appelo descreve uma excelente perspectiva na visão de um empregdo:

Eu sou ___. Não é por escolha. Eu nasci assim. E sou perfeitamente feliz sendo ___. Não é nada demais, é simplesmente o jeito que é. Mas as outras pessoas tem criado um alvoroço sobre isso.

Alguns dizem que deveria existe mais pessoas que são ___ em times de software. Eles dizem que deveríamos convidar pessoas que são ___ para tentar uma carreira técnica, por que não existem ___ suficientes em nosso setor. E alguns dizem que deveríamos contratar pessoas que são ___ porque eles melhoram a diversidade do time.

Eu não entendo por quê.

Ou as pessoas que são ___ gostam de desenvolvimento de software ou não. (É bem improvável que eles nunca tenham ouvido falar sobre essa carreira. A não ser que eles sejam +++). Eu não sou a favor de uma celebração anual para ___ no desenvolvimento de software. E eu não preciso de prêmios ou linguagens de programação com nomes de pessoas que são ___. Eu não sou a favor de subsídios do governo para pessoas que são ___. E eu definitivamente não gosto da discrminação positiva (ações afirmativas) em favor de pessoas que são ___. Porque acredito que isso é um insulto às pessoas que como eu são ___ e competentes o bastante para criar uma carreira por conta própria.

E, além disso, se abrirmos exceções para pessoas que são ___, então precisaremos fazer o mesmo para quem é ###, &&&, --- e ===. E quando isso termina?

Obviamente, quando algum #*! descriminar negativamente as pessoas que são ___, devemos condenar e recriminar essa prática. E isso é tudo que se deve fazer. Neutralidade é nosso objetivo final. Não é uma parada no meio do caminho de algum lugar.

Eu sou muito feliz por estar onde estou hoje devido a minha competência. Não porque algumas pessoas me contraram porque sou ___.

As forças de uma empresa estão principalmente nas diferenças de seus funcionários. E nós realmente precisamos buscar a diversidade, mas precisamos realmente começar simples. Comece pensando sobre você, reveja seus conceitos. Aplique isso ou seu time, e como você lida com seus colegas no seu dia-a-dia. Todos possuem algo valioso para contribuir no ambiente de trabalho. Cada funcionário foi selecionado para executar uma função porque seu talento, experiências, educação e expertise foram considerados importantes para os objetivos da empresa.

Defenda as minorias, mas nunca levante a bandeira de uma específica. Quando diferentes opiniões e ideias são colocadas na mesa, decisões inclusivas e inovadoras nascem.

Referências